As Aventuras do Agente 77 – os cinco atos. Menção Honrosa

Publicado em: visoesperifericas.org.br

Festival Audiovisual Visões Periféricas 2008

O Festival Audiovisual Visões Periféricas 2008 aconteceu na CAIXA Cultural, centro do Rio de Janeiro, no período de 03 a 07 de setembro. Nesta segunda edição, o festival recebeu mais de 250 inscrições e exibiu 81 filmes divididos na mostra competitiva Visorama e nas temáticas Cinema da Gema (produções cariocas e fluminenses), Fronteiras Imaginárias (obras realizadas por quem lançou um olhar sobre a “periferia”), Periferia Animada (universo infantil) e Meio Ambiente. Cerca de 3.000 pessoas circularam na sala de cinema, mesas de debates e nos 14 cineclubes do circuito cineclubista espalhados pela cidade e periferias. Abrigou o Encontro 2008 do Fórum de Experiências Populares em Audiovisual (FEPA- Brasil) reunindo representantes de diversas escolas e oficinas de formação em audiovisual localizadas em espaços populares para a troca de experiências e discussão de políticas públicas específicas para essa produção de periferia. O Secretário do Audiovisual, Silvio Da-Rin, compareceu no encerramento do festival e declarou todo o seu apoio a essas iniciativas, encerrando seu discurso com uma frase inspirada: “Esperamos que as produções circulem por muitas visões e muitas periferias”.

Premiação:

A Associação Brasileira de Documentaristas e Curta-Metragistas (ABD) começou a premiação lembrando a dificuldade de julgar vídeos com temas tão diferentes como, por exemplo, ficção, documentário e animação. A entidade ofereceu uma Menção Honrosa para “Priara Jô, depois do ovo a guerra” realizado pela instituição Vídeo Nas Aldeias, que mostra a brincadeira dos curumins da tribo Panará, no Mato Grosso. O troféu da ABD foi para “Crônicas de um fato comum”, da ONG Cidadela, que remonta a história de um jovem assassinado numa comunidade de periferia. Produzido no Rio de Janeiro, o vídeo também levou o Prêmio Crítica Sociale seu diretor, Paulo Silva, morador da Cidade de Deus há 38 anos, dedicou a conquista aos seus filhos.

O Prêmio Coisas Nossas, dedicado a afirmação positiva das periferias foi para “Priara Jô, depois do ovo a guerra”, enquanto o Prêmio Singular Periferia, que retratou a periferia de forma inovadora, humana e solidária ficou com “Cidade Cinza”, dos mineiros Clebim Santos e Lucas Botelho. Por sua criatividade e irreverência, a animação “As Aventuras do Agente 77 – os cinco atos” recebeu uma Menção Honrosa. O vídeo foi realizado por Cacau Amaral, da CUFA do Rio de Janeiro.

O Visões Periféricas 2008 continuou até o final de setembro, circulando diversos vídeos da mostra pelo circuito de Cineclubes do Estado do Rio de Janeiro como Cineclube Beco do Rato (Lapa), Cineclube Outros Tempos (Niterói), Cineclube Plano Geral (Sesc Tijuca), Cinema com Batuque (São João de Meriti) e Cineclube Subúrbio em Transe (Vista Alegre), atingindo o seu principal público, ou seja, moradores de espaços populares.

Publicado em: http://www.visoesperifericas.org.br/2012/festival_2008.html. Último acesso: 10/10/2012

Anúncios

Sobre Cacau Amaral

Cineasta brasileiro. Direção em 5X Favela; 1 Ano e 1 Dia; Cineclube Mate com Angu; Sociedade Musical Lira de Ouro; Programa Espelho e Aglomerado. https://cacauamaral.com/
Esse post foi publicado em Na rede, Prêmios. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s