Essa mina

Tava de boa sarando a ferida

Estava a toa cansado na vida

Bebendo na esquina aqui e ali

Mas essa mina me chamou pra sair

Essa mina me acelerou. Essa mina me acelerou

Agora a noite ficou agitada

Ela ultrapassa pela madrugada

É um sabor de conhaque maçã

Fazendo amor até de manhã

Anúncios
Publicado em Letras | Deixe um comentário

O amor

Autor Cacau Amaral. Tom G

G C

o amor é inseguro quando desce de cima desse muro

Em D C

o amor

G C

o amor causa medo aperta e escorre por entre os dedos

Publicado em Letras cifradas | Deixe um comentário

Eu sei

Autor Cacau Amaral. Tom D

A D Bm A G

Eu não sei se posso dizer que vivo em um mundo justo a valer

A D Bm A G

Correr pular e pensar livre dos que querem me manipular

A D Bm A G

Eu não sei se posso decidir o que fazer com quem andar e pra onde ir

A D Bm A G

Talvez o que eu sempre quis eu posso conquistar o direito de ser feliz

Bm A G A Bm A G A

Eu sei eu sei e posso te dizer o que fazer pra ser feliz

Bm A G A Bm A G A

Lutar lutar e nunca mais parar conquistar o que eu sempre quis

A D Bm A G

O ensino convencional me trata como um marginal

A D Bm A G

Devido a minha classe econômica e social

A D Bm A G

Pra sempre excluído aprendendo a ser bandido

A D Bm A G

Aprendendo o que não presta é o que me resta

Publicado em Letras cifradas | Deixe um comentário

Eu sei

Eu não sei se posso dizer que vivo em um mundo justo a valer

Correr pular e pensar livre dos que querem me manipular

Eu não sei se posso decidir o que fazer com quem andar e pra onde ir

Talvez o que eu sempre quis eu posso conquistar o direito de ser feliz

Eu sei eu sei e posso te dizer o que fazer pra ser feliz

Lutar lutar e nunca mais parar conquistar o que eu sempre quis

O ensino convencional me trata como um marginal

Devido a minha classe econômica e social

Pra sempre excluído aprendendo a ser bandido

Aprendendo o que não presta é o que me resta

Publicado em Letras | Deixe um comentário

O amor

o amor é inseguro quando desce de cima desse muro

o amor

o amor causa medo aperta e escorre por entre os dedos

o amor

Publicado em Letras | Deixe um comentário

O Concreto

O concreto arde como brasa

Muros viadutos pela cidade

Asfalto na mesma velocidade

Em último campo poucas casas

Vejo muitas outras nesse momento

Algumas destas emboladas

Por cima de outras amontoadas

Tremem rígidas em tijolo e cimento

Refletindo um calor de matar

Parece que o vejo se propagar

Balançar sobre o campo queimado

Concreto concreto concreto

Vira-e-mexe tem uma árvore perto

Pra aliviar esse calor danado

Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

Vovó dizia contente

Tom Am. 181018

Am Em

Às vezes acho que o mundo padece por muita coisa que a gente já conhece

Vovó dizia pra tomar cuidado com o troço certo qe no fundo está errado

Pra mirar no espelho de nossos ancestrais, sem nenhum problema em meio a animais

Mas hoje em dia parece não haver bastante para anões caminhando entre gigantes

C Am G Em

Vovó dizia contente pra mim que nossa vida não tem que ser assim

C Am G Em C Am G Em

Vovó dizia contente pra mim que nossa vida não tem que ser assim

Às vezes acho que a gente padece por não entender como as coisas acontecem

Am Em Dm

São tantas barreiras pra gente viver que foram criadas pra nos defender

Am Em

Nos sofisticamos construímos cidades não precisamos mais viver entre selvagens

Desenvolvemos vários Brasis simbolizados por fronteiras imbecis

C Am G Em

Vovó dizia contente pra mim que nossa vida não tem que ser assim

C Am G Em C Am G Em

Vovó dizia contente pra mim que nossa vida não tem que ser assim

Publicado em Letras cifradas | Deixe um comentário