O Concreto

O concreto arde como brasa

Muros viadutos pela cidade

Asfalto na mesma velocidade

Em último campo poucas casas

Vejo muitas outras nesse momento

Algumas destas emboladas

Por cima de outras amontoadas

Tremem rígidas em tijolo e cimento

Refletindo um calor de matar

Parece que o vejo se propagar

Balançar sobre o campo queimado

Concreto concreto concreto

Vira-e-mexe tem uma árvore perto

Pra aliviar esse calor danado

Anúncios
Publicado em Não categorizado | Deixe um comentário

Vovó dizia contente

Tom Am. 181018

Am Em

Às vezes acho que o mundo padece por muita coisa que a gente já conhece

Vovó dizia pra tomar cuidado com o troço certo qe no fundo está errado

Pra mirar no espelho de nossos ancestrais, sem nenhum problema em meio a animais

Mas hoje em dia parece não haver bastante para anões caminhando entre gigantes

C Am G Em

Vovó dizia contente pra mim que nossa vida não tem que ser assim

C Am G Em C Am G Em

Vovó dizia contente pra mim que nossa vida não tem que ser assim

Às vezes acho que a gente padece por não entender como as coisas acontecem

Am Em Dm

São tantas barreiras pra gente viver que foram criadas pra nos defender

Am Em

Nos sofisticamos construímos cidades não precisamos mais viver entre selvagens

Desenvolvemos vários Brasis simbolizados por fronteiras imbecis

C Am G Em

Vovó dizia contente pra mim que nossa vida não tem que ser assim

C Am G Em C Am G Em

Vovó dizia contente pra mim que nossa vida não tem que ser assim

Publicado em Letras cifradas | Deixe um comentário

Entender

Ha muito tempo
Eu tentei entender
Como as coisas acontecem
E ainda vão acontecer

Agressões intensas
Consederadas normais
Ataques e ofensas
Em redes sociais

E digo mais
Que por trás dessas verdades
Se escondem os cordeiros
De coração covarde

Uma fuga do debate
Só que um pouco tardia
Existem muitos detalhes
Escondidos entre linhas

Não são palavras só minhas
Mas de alguns muitos parceiros
Que escrevem tantas rimas
Pelo mundo inteiro

Ganhando dinheiro
Sustentando seus filhos
Construindo mundo diferente
Pros filhos de outros filhos

Não enxergar os trilhos
Deve ter uma consequência
Causada pela rajada
Sem nenhuma consciência

Atirar pra todo lado
Pode ser uma solução
Mas planejar os passos
Amplifica a visão

Não quero explicar
Só quero conhecer
Poder dialogar
Sobre o que vai acontecer

A molecada
Que entrou pela janela
Reclamou dessa politica
E agora tem saudade dela

Bateu panela
E caiu de cima do muro
Na armadilha
Da rede para o futuro

A faculdade acabou
Salubridade acabou
Vinte anos depois
O que foi que sobrou

Congelou
O que já era duro
Petrificou
Resíduos de nosso futuro

E eu te juro
Ainda pode piorar
Enquanto esse muro
Continuar a aumentar

Uma fronteira simbólica
E um tanto mítica
Fundada pela retórica
Da estatística

Uma multidão
De pessoas excluídas
Tomando porrada
E piorando de vida

Qual é a saída
Tambem quero saber
Uma trilha interrompida
É difícil de reverter

Publicado em Letras, Não categorizado | Deixe um comentário

A Diversão

Tom C

C F G

Vou te falar sobre o Rio de Janeiro,

C F G

40º, carnaval o ano inteiro

C F G

Praia de manhã, futebol durante a tarde,

F

a noite é badalada na cidade

Am

Quero confessar que nasci foi para ganhar,

Em

caminho subindo o degrau dessa vida e não posso parar

Am

Às vezes o caminho é complicado me deixando louco,

G

porque o mundo está se direcionando para o fundo do poço

Seu moço, eu só quero me divertir.

A sua farda não interfere o meu direito de ir e vir

Aqui pra sair não precisa ter dinheiro,

isso não funciona no Rio de Janeiro

 

Uns jogando futebol, outros se bronzeando em baixo do sol,

outros em baixo da ponte se esquivando do cerol

Todos nós sabemos que a diversão é uma coisa essencial;

independente de cor, religião ou classe social

Pra compensar o dia a dia que por aí é um terror,

como uma bateria que recarrega o bom humor

Após uma semana de trabalho para aliviar a tensão,

após uma semana de estudo só a diversão

 

Publicado em Letras cifradas | Deixe um comentário

Vovó dizia contente

As vezes acho
Que o mundo padece
Por muita coisa
Que a gente já conhece

Vovó dizia
Pra tomar cuidado
Com o troço certo
Que no fundo está errado

Pra mirar no espelho
De nossos ancestrais
Sem nenhum problema
Em meio a animais

Mas hoje em dia
Parece não haver bastante
Tantos anões
Correndo entre gigantes

Vovó dizia
Contente pra mim
Que nossa vida
Não tem que ser assim

As vezes acho
Que a gente padece
Por não entender
Como as coisas acontecem

São tantas barreiras
Pra gente viver
Que foram criadas
Pra nos defender

Nos sofisticamos
Pra fazer cidades
Não precisamos mais
Viver entre selvagens

Desenvolvemos
Vários brasis
Simbolizados
Com fronteiras imbecis

Publicado em Letras | Deixe um comentário

A Reflexão

Hoje eu pensei
Que não faria nada
Seria um dia vazio
Até em vão

Mas acordei
Com uma vontade danada
De propor
Uma reflexão
Uma reflexão
Começa com um devaneio
Talvez a ilusão
De um mundo perfeito

É desse jeito
Que vamos começar
Partindo de um princípio
De algum lugar

“Um bom lugar”
Onde todos tem humildade
Como dizia
A filosofia Sabotagem

Com a caneta na mão
Escrevo o mundo que quero
Tradicional
Ao mesmo tempo moderno

Um mundo idealizado
Sem defeitos
Sem vícios
Ou seja um mundo perfeito

Um projeto tão simples
Que só existe em um papel
Cuspido e escarrado
Como se fosse um céu

Bem diferente
Do mundo de verdade
Que pula de um ideal
Direto à realidade

Nao quero dar porrada
Só um empurrão
Nao peço quase nada
Só uma reflexão
Uma reflexão
Pode construir a verdade
A partir de um sonho
Que se torna realidade

Entendendo
Como funciona a sociedade
Eliminando a causa
Da desigualdade

Trazendo consequências
Pro racista FDP
E pra aquele cara
Que defende a tortura

Pro político engomado
Que estorque a cada momento
É processado
Mas adia o julgamento

Alimenta um sistema
Que eu não aguento
Pro empresário que lucra
Com superfaturamento

Prender toda essa corja
Apagar do mapa
Escrever uma nova história
Um levante a quem trabalha

Não sei se falei demais
Nesse momento
Estamos atrás
De um outro elemento

Conhecimento
Talvez seja o tal empurrão
Do movimento
De reflexão

Publicado em Letras, Não categorizado | Deixe um comentário

Boletim do caos #10

Esta galeria contém 2 fotos.

Galeria | Deixe um comentário