Arquivo do mês: dezembro 2012

Retrospectiva 2012

Filmagem! Começar uma retrospectiva falando de cinema é um prazer… Afinal, este é o assunto principal dessa página. O filme deste ano é “A Batalha”. O primeiro que fiz exclusivamente para televisão. Com a participação do GBCR – Grupo de … Continuar lendo

Publicado em Diário | Deixe um comentário

Baixada

Artista: Slow da BF Realização: Mate com Angu Direção: Cacau Amaral Produção: Anne Santos Direção de Arte: Bia Pimenta Produção Musical: Machintal Direção de Fotografia e Câmera : Igor Cabral Assistência de Câmera : Samitri Bará Roteiro, Assistência de Direção … Continuar lendo

Publicado em Vídeos | Deixe um comentário

Ano após ano

Caminho ano após ano Por Duque de Caxias Ou qualquer periferia Ou qualquer centro urbano Adivinhe o que vejo! Gente. Muita gente Triste e contente Realizando desejos Ou querendo realizar Ou querendo desejar Como ano passado Novamente estou vendo O … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Deixe um comentário

o filme do Yuka

Hoje assisti o filme do Yuka Vi shows no circo voador Prêmios no exterior Uma grande festa na tijuca Vi gente nos guetos Questoes racias Lesoes letais Em brancos, em pretos Acompanhado ou sozinho Existe um caminho Em linhas retas … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

dezembro

Quando chega dezembro Só penso em acampar Em ver o mar É disso que lembro Sem tempo ao longo do ano Dedicado ao trabalho É nele que batalho No conflito urbano Mas quando chega o verão Sinto aquele tesão De … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário

Última Poesia do Ano – dedicada ao Sarau Suburbano

Mais um ano de glória O ano se finda E a gente brinda Contando história Não me canso de pensar Periferia… É periferia… Em qualquer lugar Fico meio tonto Ao imaginar esse encontro O último do ano Estou ausente Mas … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Deixe um comentário

Interrompidos

Interrompidos a bala O futuro é uma vida vazia Num presente que nos silencia Que nos cala Mas mesmo calado Você vê em nosso olhar No sangue que está lá Deveras pressurizado Quanto mais param Quanto mais nos calam Quanto … Continuar lendo

Publicado em Poesia | Marcado com , , , , , , , , , , , , , , | Deixe um comentário